Alagamento

Itajaí, 2013

Flavia Mielnik
flaviamielnik.blogspot.com

Em “Alagamento” (2013), a artista Flávia Mielnik cria uma intervenção gráfica na fachada de uma casa parcialmente abandonada no porto da cidade de Itajaí, em Santa Catarina. O trabalho busca criar um diálogo poético com a arquitetura e a história do lugar onde a intervenção acontece. Criando uma ilusão gráfica e apontando para camadas de história perdidas naquele espaço e naquela arquitetura. É uma interferências delicada e silenciosa que se soma à superfície do local.

A poética de Flávia está voltada a lugares abandonados na cidade, como casas em ruínas, muros, fachadas, lotes vagos, restos de demolição, e busca criar interferências sutis que deslocam e criam diferentes narrativas do espaço, que são compostas por elementos próprios do lugar e outras que a artista insere naquele sistema. Ela busca produzir um estado de pertencimento nestes locais, mesmo que a ocupação seja temporária.

Com suas obras, a artista mostra como as mudanças do meio urbano, as histórias cotidianas e as memórias da cidade estão em constante transformação, porém, nem sempre sua velocidade é rápida. Há diversos tempos que sobrepostos criam paisagens.

Em suas obras, ela explora as mudanças nos espaços públicos, mas também em lugares próprios de sua intimidade, como as casas que fizeram parte de sua infância e que foram sendo substituídas por grandes edifícios. Ela busca encontrar poesia nestes lugares abandonados por meio de intervenções gráficas que modificam os espaços e edificações.

A artista opera no tempo e no espaço e lhes acrescenta intervenções que modificam sua percepção, seu trabalho é enraizado no desenho, mas também a fotografia é uma forma importante de registrar a intervenção.