Paredes Pinturas

Diversas cidades, desde 1996

Mônica Nador
www.jamac.org.br

O trabalho “Paredes Pinturas” deriva da dissertação de mestrado da artista Mônica Nador. A pesquisa pretende incorporar moradores de comunidades pobres em um processo de pintura mural com a técnica do stencil. Na intervenção, as pessoas são convidadas a pintar a fachada de suas casas com padrões gráficos decorativos adaptados à técnica (o stencil utiliza um molde vazado que, colocado sobre a superfície, permite que a tinta passe pelo molde, imprimindo na superfície o desenho e possibilitando sua reprodução). “Paredes Pinturas” acontece desde 1996 em vários lugares e já teve formatos que vão desde a pintura mural até tecidos, paredes internas e externas, muros, entre outras superfícies.

O trabalho motivou a artista a criar o JAMAC – Jardim Míriam Arte Clube –, em 2003, uma associação na periferia da zona sul da cidade de São Paulo. Nesse espaço cultural, voltado para a comunidade do entorno, acontecem ações como oficinas, palestras, cursos, workshops, sessões de cinema, encontros de filosofia e ciências políticas, promovidos em parceria com professores, estudiosos e lideranças do bairro. A artista consegue gerar uma grande motivação na população, partindo da mudança da realidade do lugar e explorando o potencial transformador da arte, como forma de socialização e produção criativa.

Nador alia a tradição da pintura a um exercício colaborativo e conceitual e deseja mostrar que em um circuito de arte, dominado pelos valores do mercado, ainda há espaço para a produção de uma arte cujo sentido e valor real reflitam a experiência de diversas pessoas e não apenas de uma elite. Foram esses valores e a sensação de estar deslocada dentro do circuito da arte que levaram a artista a se mudar para a periferia da cidade, onde desenvolve seu trabalho juntamente com seus colaboradores.

 

/////

 

The work “Paredes Pinturas” [Wall Paitings] is derived from artist  Mônica Nador’s master’s thesis. The research intends to incorporate residents of poor communities in a process of mural painting with the stenciling technique. In the public work, people are invited to paint the facade of their homes with decorative graphic patterns, adapted to the technique (the stenciling process uses a cut out template, printing the drawing onto the surface, allowing the paint to pass through the cut out, printing the drawing onto the surface and making reproductions possible). “Paredes Pinturas” has been going on since 1999 in several places and has had formats that go from mural painting to fabric to internal and external walls and partitions, among other surfaces.

The work motivated the artist to create JAMAC – Jardim Míriam Arte Clube (Jardim Míriam Art Club), in 2003, an association in the outskirts of the southern region of the city. In this space for culture, geared towards the surrounding community, actions occur such as workshops, speeches, courses, film screenings, encounters for the discussion of philosophy and the political sciences, all promoted in partnership with professors, scholars and community leaders. The artist is able to generate great motivation among the population, based on the changing of the reality of the place and exploring the transformational power of art, as a form of socialization and creative production.

Nador combines the tradition of painting with the collaborative and conceptual exercise, and wishes to show that in an art circuit that is dominated by market values, there is still space for the production of an art whose real meaning and value reflects the experience of a variety of people and not only an elite group. These were the values, along with the sensation of being dislocated inside the art circuit, that led the artist to move to the outskirts, where he develops this project alongside his associates.