Pernoite

Salvador, 2013

Raphael Escobar
http://escobarescobar.weebly.com/

O trabalho do artista Raphael Escobar é fortemente influenciado pela cultura urbana de São Paulo. O skate, o grafitti, o pixo, o rap e a “cultura das quebradas” são o elo de ligação de sua arte com a cidade. Em sua produção, seja nas intervenções na rua, seja nos trabalhos criados para os espaços expositivos tradicionais, a “rua” está em atravessamento.

Em seu projeto “Pernoite”, desenvolvido em Salvador, Bahia, durante a residência do projeto Muros – Territórios Comparti-lhados (no qual os artistas são convidados a desenvolver trabalhos no espaço público evidenciando uma série de muros físicos ou não, existentes nas cidades), o artista desenvolve, a partir de  conceitos da biologia sobre os modos de coexistência entre as espécies (inquilinismo, mutualismo, parasitismo), uma forma de moradia urbana temporária para os moradores de rua.

O artista instala, em um estabelecimento comercial, um toldo retrátil dotado de um mecanismo que possibilita abri-lo à noite para ser usado como abrigo. Na simplicidade da proposta se deflagra uma rede de relações entre as pessoas na cidade e a formação de territórios.  Ao mesmo tempo, o trabalho chama a atenção para uma situação delicada e complexa que é a vida de quem habita as ruas.

O projeto não se dá apenas na instalação do toldo, mas se complexifica no momento de buscar um comerciante disposto a abrigar um morador de rua na frente de sua propriedade (pois a negociação entre as partes era necessária).

O trabalho envolve não apenas a relação do morador de rua e do proprietário com a obra, mas também a relação entre os dois. A calçada como espaço de passagem é transformado e a lógica de espaço público ganha um outro significado. O toldo aponta para as potências do uso dos espaços e os problemas de convivência entre os diferentes agentes das metrópoles.